Cuidados no dia-a-dia de um paciente acamado

A rotina da família de um paciente acamado necessita de algumas modificações para que os cuidados se desenvolvam de maneira eficaz. Por isso, o cuidador deve estar atento a procedimentos e uso de materiais que garantam a higiene e o maior conforto

Tamanho da letra:
A
A
  
  
Link permanente:
    
Publicado em: 29/08/2008

A rotina da família de um  paciente acamado  necessita de algumas modificações para que os cuidados se desenvolvam de maneira eficaz. Por isso, o cuidador deve estar atento a procedimentos e uso de materiais que garantam a higiene e o maior conforto possível do paciente.

É importante que o ambiente esteja preparado para acolher a pessoa que neste momento precisará de atenção especial. O coordenador de enfermagem da Oncomédica, Rivaldo Lira, dá algumas dicas para ajudar os cuidadores no dia-a-dia.

O quarto

Os cuidados com o quarto, garantirão um melhor repouso e uma boa recuperação. O ideal é um quarto bem arejado, com boa ventilação e que permita a entrada de luz natural durante o dia.

Quanto ao tipo de colchão mais adequado a pacientes acamados, o enfermeiro indica o colchão ?casca de ovo?, visto que reduz o risco de aparecimento de úlceras de pressão, lesões muito freqüentes em pacientes acamados. Para evitar o surgimento dessas lesões, esses pacientes devem ser mudados de posição, no mínimo a cada duas horas, sempre com o auxílio de outra pessoa. É importante ressaltar que esses pacientes devem ser estimulados a fazerem pequenas caminhadas, mesmo que seja dentro do próprio quarto.

Orientações para mudança de decúbito.

1-Forra-se a cama esticando bem, evitando dobras dos lençois;
2-colocar o paciente na posição desejada e com a utilização dos elementos de apoio (almofadas,sacos de água ou travesseiros adaptados);
3-Verifica-se se não existem migalhas de pão, se o paciente não está apoiado em áreas de costuras, já que , em qualquer destas circunstâncias, seriam lesionadas as camadas superficiais da pele, evoluindo para estágios,progressivos de ulcera de pressão;
4-Efetuar a mudança de roupa de cama se necessário;
5-Realizar mudança de decúbito de 2 em 2 horas, prevenindo úlceras de compressão;


Outros cuidados devem ser tomados para prevenir as quedas. O uso de grades nas camas e de suportes para apoio nos banheiros dará maior segurança ao paciente.

Higiene

Rivaldo faz um alerta aos cuidadores para garantir a sua saúde e a do paciente. ?Sempre que for manusear o paciente durante a higienização, usar luvas de procedimento para não entrar em contato direto com fezes e urina".


Orientações para o banho no leito:


- Lavar as mãos e calçar as luvas de procedimentos;
- Desprender a roupa de cama, iniciando do lado oposto onde permanecer;
- Lavar os olhos, limpando o canto interno para o externo, usando gaze;
- Lavar, enxaguar e enxugar o rosto, orelhas e pescoco;
- Remover a camisola ou camisa do pijama;
- Lavar e enxugar os bracos e mãos do lado oposto ao que se esta trabalhando, depois o mais próximo, com movimentos longos e firmes, do punho a axila;
- Lavar e enxugar o torax e abdome, com movimentos circulares, ativando a circulação;
- Lavar, enxaguar e enxugar as pernas e coxas, do tornozelo ate a raiz da coxa, do lado oposto ao que se esta trabalhando, depois o mais proximo;
- Virar o paciente em decubito lateral, colocando a toalha sob as costas e nadegas, mantendo esta posicao com o auxilio de outra pessoa;
- Lavar e enxugar as costas, massageando-as, incluindo nadegas e coccix do paciente;
- Deixar o paciente em decubito lateral, empurrando a roupa úmida para o meio do leito, enxugando o colchao;
- Trocar de luvas ou lavar as mãos enluvadas, para nao contaminar a roupa limpa;
- Proceder a arrumacao do leito, com o paciente em decubito lateral;
- Virar o paciente sobre o lado pronto do leito;
Retirar a roupa suja;
- Utilizar travesseiros para arrumar o paciente no decubito mais adequado;

Já o uso de máscaras transmite uma imagem muito negativa ao paciente, além de ser desnecessária na maioria dos casos. ?O que se tem a fazer é evitar contato com pessoas com infecções, como gripe, infecção de garganta ou conjuntivite.", finaliza.

Denise Moura
29.08.08

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
“O que não se espera acontece com mais frequência do que o que se espera”.
- Tito Plauto, pensador e teatrólogo romano, sec. III.
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122