Cada vez mais, população recorre a planos de saúde

Cerca de 25% dos brasileiros estão cobertos por algum tipo de plano de saúde. Precariedade do sistema público leva mais segmentos da sociedade a priorizar serviço privado.

Tamanho da letra:
A
A
  
  
Link permanente:
    
Publicado em: 14/01/2010

Cerca de 25% dos brasileiros estão cobertos por algum tipo de plano de saúde. Em grandes regiões metropolitanas, como as do Rio e de São Paulo, esse índice se aproxima dos 40%. Mesmo em estados de renda média baixa no Norte e no Nordeste (onde os percentuais de cobertura não passam de 6%) o ritmo de expansão dos beneficiários de plano de saúde vem crescendo mais aceleradamente do que nas demais regiões do país.

Os planos se baseiam no princípio da mutualidade. Como o risco é redistribuído coletivamente, pode-se oferecer individualmente serviços de qualidade satisfatória, cujos preços não seriam acessíveis à maioria dos usuários se fossem pagos, como atendimento particular. Os planos popularizaram um tipo de seguro que antes era exclusivo da alta classe média, demandante de atendimento médico diferenciado.

Em face da precariedade do sistema público nas grandes cidades, tornou-se um item quase obrigatório para os demais segmentos da classe média. Hoje está incorporado aos benefícios que muitas empresas oferecem a seus empregados.

A disseminação dos planos de saúde foi acompanhada de conflitos entre administradores e usuários, o que tornou necessária uma regulação para arbitrar as fontes de atrito. Tal tarefa passou a ser responsabilidade da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Agora, por decisão da ANS, após um período de consulta pública, 70 procedimentos obrigatórios foram incluídos no atendimento coberto pelos planos.

Como essa iniciativa amplia o grau de risco, a própria Agência ? que monitora o equilíbrio econômico-financeiro das operadoras ? terá de reavaliar o impacto dessa obrigatoriedade sobre o custo do setor, o que poderá se refletir, no futuro, no valor cobrado dos usuários.

Em economia não há almoço grátis, costumam dizer os especialistas.
No Brasil paga-se duplamente pelos serviços de saúde: indiretamente via tributos, para o precário sistema público; e diretamente, pelo atendimento prestado por planos privados.


Fonte: O Globo
Edição: P.R
14.01.2010

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
A verdade não se revela de forma absoluta em um ou outro texto, teórico, interpretativo da realidade objetiva. Cada interpretação contém uma faísca da verdade
- J. Habermas
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122