Distúrbios de saúde mental aumentam em todos os países do mundo, alerta relatório

O alerta é de um relatório de um grupo de especialistas da área médica reunidos pela revista científica The Lancet.

Tamanho da letra:
A
A
  
  
Link permanente:
    
Publicado em: 15/10/2018

Os distúrbios de saúde mental, como depressão e ansiedade, estão aumentando em todos os países do mundo e podem custar à economia global até US$ 16 trilhões entre 2010 e 2030 se não houver uma resposta coletiva ao problema. O alerta é de um relatório de um grupo de especialistas da área médica reunidos pela revista científica The Lancet.

O relatório da "Comissão Lancet", que reúne 28 especialistas globais em psiquiatria, saúde pública e neurociência, bem como pacientes de saúde mental e grupos de defesa, aponta que a crescente crise pode causar danos duradouros às pessoas, comunidades e economias em todo o mundo.

Segundo os especialistas, há um "fracasso coletivo em responder a essa crise global de saúde", que "resulta em uma perda monumental das capacidades humanas e do sofrimento evitável". conteúdo saúde

A comissão reforça que, apesar dos avanços na compreensão das causas e das opções de tratamento, os transtornos mentais seguem atingindo a população do mundo todo. "A qualidade dos serviços de saúde mental é rotineiramente pior do que a qualidade daqueles para a saúde física", diz o relatório, lançado em uma cúpula global de saúde mental em Londres.

“O investimento do governo e a assistência ao desenvolvimento para a saúde mental continuam sendo muito pequenos”, segue o documento. O custo de US$ 16 trilhões até 2030 é estimado a partir de dados do Banco Mundial sobre a perda para a economia global de pessoas em idade ativa com problemas de saúde mental.

Enquanto alguns dos custos serão diretos, relativos aos cuidados de saúde e medicamentos ou outras terapias, a maioria é indireta - na forma de perda de produtividade e gastos com assistência social, afirmou à Reuters um dos autores do relatório, o professor Vikram Patel.

Transtornos levam a mais mortes do que 'qualquer outra causa'

Os especialistas chamam atenção ainda para o pouco amparo e desrespeito que as pessoas sofrendo com estes transtornos recebem. “Violações dos direitos humanos e abusos persistem em muitos países, com um grande número de pessoas trancadas em instituições psiquiátricas ou prisões, ou vivendo nas ruas, muitas vezes sem proteção legal”.

De acordo com Vikram Patel, da Faculdade de Medicina de Harvard, o principal editor do documento, a má saúde mental causou "sofrimento humano colossal" e foi responsável por um número substancial de mortes atribuídas a outras causas. O professor afirmou ao The Guardian: "Problemas de saúde mental matam mais jovens do que qualquer outra causa em todo o mundo".

A comissão estima que 13,5 milhões de mortes a cada ano poderiam ser evitadas se os problemas de saúde mental fossem melhor abordados.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo sofram de depressão. A esquizofrenia é estimada em 23 milhões de pessoas e o transtorno bipolar em cerca de 60 milhões.

Fonte: O Globo
Edição: A.N.

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
Compreender é saber como seguir adiante.
- Ludwig Wittgenstein, filósofo.
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122