Morango: vermelho bom de briga. Combata os radicais livres com essa delícia

O irresistível morango, que está em plena temporada, acumula substâncias capazes de combater os radicais livres, acusados de causar vários danos à saúde.

Publicado em: 17/09/2007

Basta sentir o aroma adocicado e a boca se enche de água. À primeira mordida, uma mescla de sabores levemente ácidos desperta ainda mais o paladar. É raro alguém não gostar de morango.

Mais do que deliciosa, a fruta tem uma porção de compostos benéficos. Um trabalho do Instituto de Pesquisa em Alimentos da Noruega bota o morango como um dos alimentos mais ricos em substâncias antioxidantes, importantíssimas na queda-de-braço contra os radicais livres, que formam uma tropa de moléculas capazes de danificar as células. Estragos que, com o tempo, podem até detonar um câncer.

Entre os componentes mais badalados está o ácido elágico. Guarde esse nome complicado ele é superpoderoso. Trata-se de uma substância que tinge e protege os vegetais. No nosso organismo o tal ácido evita danos celulares, diminuindo a ameaça principalmente de tumores no aparelho digestivo. Esse é um dos motivos para o fruto ser cada vez mais associado à longevidade.

O morango contribui com fósforo, magnésio e potássio. O trio de nutrientes é fundamental para o sistema nervoso e ainda ajuda a manter por muito tempo a saúde muscular. Vale mencionar também a boa concentração de vitamina C. Em alta no nosso corpo, ela é capaz de blindar o sistema imunológico e afastar encrencas como resfriados.

O morango fornece boas doses de fibras do tipo solúvel, que ajuda a manter os níveis de glicose estáveis, sem grandes picos, conta. Assim, o organismo não requer tanto do pâncreas, o que mantém longe o perigo do diabete.

Ledo engano pensar que o fruto vai bem apenas em pratos doces. O morango é perfeito em saladas de folhas. Também pode entrar na receita de risotos e em molhos para massas, misturado a ervas, cebola, alho e afins. Para aqueles que só comem morango com chantilly, o recado é o seguinte: Quem quer sentir o gosto da fruta deve dispensar o creme. O excesso de gordura forma uma película na boca, o que dificulta a distinção de outras nuances de sabor. Sem contar que o chantilly é lotado de gordura saturada.

LONGE DO VENENO
Como nem tudo é perfeito, o morango muitas vezes carrega resíduos de agrotóxicos. Ele é sensível ao ataque de pragas. Por isso o uso de defensivos agrícolas é corriqueiro. A maneira mais eficaz de driblar as substâncias tóxicas é optar pelo produto orgânico. No mínimo, na hora da compra, prefira o produto com selo de certificação que garante a origem e os cuidados no cultivo. Observe também a cor. Quanto mais vermelho, melhor. Isso indica que está maduro e os pesticidas, se foram usados, já perderam parte do efeito.

Depois de lavar os morangos, deixe-os em uma solução de água com um punhado de bicarbonato, que atenua essas substâncias. E, antes de saborear o fruto, verifique se ele vem com aquele cabinho cheio de folhas. Sim? Então cuidado. É ali que podem se esconder micróbios capazes de causar desarranjos esse cuidado com a folha. Vale também para os orgânicos, que merecem igualmente uma boa lavada. Afinal, não têm pesticidas, mas podem conter restos de adubo. Ah, uma curiosidade que pouca gente, além dos botânicos, conhece: os frutos do morangueiro, na verdade, são aqueles grânulos em relevo que recobrem o vegetal. A porção vermelha e boa de briga contra os radicais não passa de uma extravagância da natureza.

DICAS:

TENTE NÃO PICAR
Quanto mais cortado o morango for, maior o contato com o oxigênio. Isso fará com que parte das substâncias antioxidantes se percam. Que desperdício!

ATENÇÃO NO LIQUIDIFICADOR
Se a receita pede esse eletrodoméstico, aí não tem jeito. Procure, ao menos, não bater o fruto por muito tempo para tentar segurar uma parte dos compostos benéficos.

BEBA DEPRESSA
Se optou por fazer um suco, tome-o imediatamente. Ou de nada adiantará ter usado o liquidificador por pouco tempo. As boas substâncias do morango passam depressa por uma metamorfose quando a fruta vira bebida.

EVITE LEVAR AO FOGO
Lembre-se: boa parte da vitamina C some quando uma fruta é cozida. A sugestão é só colocá-la na panela no finalzinho da preparação ou usá-la em receitas feitas no vapor.

 

Fonte: Saúde é Vital
Edição: F.C.
17.09.2007

Álbuns

Instagram