Uso de celular durante refeições aumenta ingestão de calorias, mostra pesquisa

Um estudo brasileiro ainda não publicado descobriu que o uso de celular durante as refeições aumenta em cerca de 20% a ingestão de calorias.

Tamanho da letra:
A
A
  
  
Link permanente:
    
Publicado em: 07/06/2018

Um estudo brasileiro ainda não publicado descobriu que o uso de celular durante as refeições aumenta em cerca de 20% a ingestão de calorias. O trabalho, feito por pesquisadores da Universidade Federal de Lavras, foi apresentado na própria instituição e submetido à avaliação de revistas científicas internacionais. “Se você se distrai durante uma refeição, não cria memória do que já comeu. Isso pode interferir na quantidade que você ingere. É importante ter consciência de quanto estamos comendo para sabermos quando devemos parar”, diz Luciano José Pereira, professor associado do Departamento de Ciências da Saúde da Ufla e coordenador do trabalho.

Para chegar ao resultado, os pesquisadores estudaram as reações de 64 pessoas de 18 a 40 anos. Cada voluntário foi convidado a participar de quatro sessões no laboratório: na primeira, passaram por uma avaliação de altura e peso e contaram suas preferências alimentares.

Depois, voltaram à universidade para fazer três lanches da tarde: um sem distrações, outro em que poderiam usar smartphone, com wi-fi liberado, e um terceiro em que deveriam ler um texto impresso. Em todos os casos eles deveriam estar quatro horas em jejum e poderiam comer o quanto quisessem.

“Deixamos à disposição tanto alimentos ricos em calorias quanto produtos menos calóricos. Escolhemos fazer o estudo no lanche da tarde porque é a hora em que temos menos controle sobre o quanto comemos”, diz Luciano.

Quando estavam usando o smartphone ou lendo o texto, os voluntários ingeriram até 20% a mais de alimentos, ou cerca de 120 calorias.

Não houve diferença entre o smartphone e o texto impresso. “Isso não me surpreendeu. As duas distrações têm o mesmo efeito. Há outros estudos que também mostram a interferência de televisão ou mesmo música ambiente nos hábitos alimentares”, afirma o professor.

Para ele, as crianças podem estar mais sujeitas a essas distrações. “Muitos pais colocam algum distrator para fazer a criança comer. É algo que pode ajudar, mas ela também pode se acostumar a comer só com um dispositivo eletrônico, e já vimos que isso pode aumentar o consumo”, diz ele.

“O melhor mesmo é comer sem nenhuma distração.” É o que também recomenda o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde.

Fonte: Folha
Edição: F.C.

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
Aqueles que, na vida, transitam muito longe da mediana, correm um risco enorme de levar uma vida insana.
- Dantas, J.
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122