Os Viajantes e a Árvore

Dois viajantes, exaustos, após caminharem sob o escaldante sol do meio dia, decidiram descansar à sombra de uma frondosa árvore à beira da estrada.

Tamanho da letra:
A
A
  
  
Link permanente:
    
Publicado em: 23/04/2015

Dois viajantes, exaustos, após caminharem sob o escaldante sol do meio dia, decidiram descansar à sombra de uma frondosa árvore à beira da estrada.

Assim, depois de deitarem-se debaixo daquela refrescante e oportuna sombra, já relaxados e aliviados do escaldante calor, um dos viajantes, ao reconhecer que tipo de árvore era aquela, disse para o outro:

"Como é inútil esse Plátano! Não produz nenhum fruto, e apenas serve para sujar o chão com suas folhas."

"Criaturas ingratas!", disse uma voz vindo da árvore. "Vocês estão aqui sob minha refrescante e acolhedora sombra, e ainda se atrevem a dizer que sou inútil e improdutiva?"

O viajante que resmungava calou-se.

Moral da História:

Algumas pessoas menosprezam os melhores benefícios que recebem na vida apenas porque não tiveram que pagar por eles. Pensar em como seria determinada situação na ausência de um benefício é uma ótima reflexão para se fazer antes das críticas.

Muitas vezes, reclamamos de algo que temos sem lembrar o quanto seria ruim prosseguir a jornada caso não dispuséssemos daquilo. O alvo de nossas reclamações pode ser uma verdadeira dádiva que só se revela quando se vai.

Autor desconhecido

Edição: A.N.

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
A verdade não se revela de forma absoluta em um ou outro texto, teórico, interpretativo da realidade objetiva. Cada interpretação contém uma faísca da verdade
- J. Habermas
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122